Sexta-feira, 18 de Setembro de 2009

Perder à beira mar

Vitória perdeu, há instantes, com o Leixões por 3-1.
Na conferência de imprensa após o jogo, o presidente do Vitória Emílio Macedo resumiu o encontro desta noite. Quando se esperava que Vitória e Leixões fossem os protagonistas do primeiro jogo da quinta jornada, eis que João Ferreira resolve chamar para si todas as atenções. A grande penalidade inventada sobre Tiago Cintra e a distribuição de amarelos aos jogadores vitorianos são alguns dos motivos que justificam as palavras do presidente. Mas expliquemos o que realmente aconteceu.
É certo que a primeira oportunidade de golo pertenceu ao Leixões, com Leo a atirar ao poste mas o Vitória também desperdiçou com um remate de Desmarets a passar bem perto da baliza de Diego. Com o jogo a ganhar intensidade, surge o primeiro lance polémico. Leo sobe pela direita, encontra Alex que corta a bola para canto , tocando depois no avançado leixonense, já quando a bola estava fora. Quando o jogador do Leixões pedia pontapé de canto, o árbitro João Ferreira assinalou…grande penalidade. Chamado a marcar, Laranjeiro não facilitou o inaugurou o marcador. Logo depois, Nuno Assis trouxe a tranquilidade ao jogo, ao apontar o golo do empate, numa boa jogada do Vitória.
Mas se a primeira parte se revelou polémica, a etapa complementar tratou de dar seguimento aos “casos”. Logo aos quatro minutos, Pouga, de cabeça, colocou o Leixões em vantagem. A perder, a equipa vitoriana começou a jogar com “onze avançados”, que rapidamente ficariam reduzidos a dez, quando aos 70 minutos, Douglas foi expulso, por pretensa agressão a um adversário, e a situação complicou-se. A partir daqui, João Ferreira fez questão de “partir” o jogo, assinalando demasiadas faltas e distribuindo cartões amarelos a todos os que vestissem de preto. Primeiro foi Gustavo, depois Marquinho e até o inconformado Sereno.
A dualidade de critérios de João Ferreira tornou-se evidente quando o árbitro decidiu não advertir Benitez pela segunda vez, poupando assim a expulsão do jogador. Nos minutos finais, o Vitória tudo fez para reverter o resultado mas o Leixões mostrou sempre uma forte coesão defensiva. Roberto, Andrezinho e Sereno estiveram perto do golo mas a bola esbarrou sempre no poste. Num contra-ataque rápido, a equipa de José Mota acabaria por aumentar a vantagem e sentenciar o jogo, com um golo de Zé Manel aos 93 minutos.
Já no final do jogo, Nilson foi molestado com um cartão amarelo, ao chamar a atenção do árbitro da dualidade de critérios posta em campo pela equipa de arbitragem.    VitoriaSC.pt

Publicado por AnaPereira às 00:00
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos

.Mais sobre mim :)

.Pesquisar neste blog

 

.Fevereiro 2010

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6

7
8
9
10
11
12
13

14
15
16
17
18
19
20

21
22
23
24
25
26
27

28


.Posts recentes

. Convocados - Vitoria SC v...

. Vitória perde na Luz

. Convocados - SL Benfica v...

. Adeus Taça da Liga!

. Convocados - Nacional vs ...

. Morrer na praia

. Convocados - Rio Ave vs V...

. A um poste da Vitória

. Convocados - Vitoria SC v...

. Vitória empatou a uma bol...

.Arquivos

.Links

.Fala Connosco

Participa no Blog. Envia-nos fotos, videos, mensagens de apoio, sugestões etc. Contamos contigo. Utiliza o nosso mail para tudo isso --> apereira_vsc18@hotmail.com

.Visitas

Free Hit Counter

.O que dizem dele

“O Moreno é um grande jogador e um orgulho para a cidade e para o clube, porque é um grande vitoriano. E pode muito bem chegar à selecção principal. Já vários jogadores que fui treinando e lançando na minha carreira conseguiram chegar à selecção nacional, mas o Moreno seria um caso especial, porque lidei muitas vezes com o seu desespero de se sentir um jogador injustiçado e incompreendido. É um grande campeão, um de vários campeões que o Vitória tem a sorte de ter no seu balneário” Manuel Cajuda, sobre a chamada de Moreno à Selecção B
“O Moreno e o Flávio transportam para o balneário a mística do Vitória” Roberto, Chat Fan Zone

.Sondagens